2 de set. de 2020

MICROPLÁSTICOS EM COSMÉTICOS E SUAS CONSEQUÊNCIAS



Alguns cosméticos possuem em sua composição microesferas de polietileno, conhecidas também como microplásticos. Essas partículas de plásticos podem ser encontradas em sabonetes corporais e faciais, em esfoliantes e até mesmo em cremes dentais convencionais.

Essas bolinhas quase invisíveis acabam chegando aos rios e oceanos depois de utilizadas, e levam milhares de anos para se degradar e essas esferas absorvem pesticidas e metais pesados e podem impactar toda a cadeia alimentar, pois são ingeridos por peixes e outros animais marinhos que quando não morrem contaminados podem ir para nossas mesas.

Brasil não há previsão para proibição para as microesferas de polietileno, mas em alguns países como Estados Unidos já proibiram.

Para saber se um produto contém microesferas de polietileno verifique no rótulo se tenha esses nomes: polyethylene ou polypropylene.

Mas o que fazer se eu preciso usar tais produtos?


Para quem que não pode viver sem a esfoliação, existe as opções caseiras, como café, fubá, açúcar, que são alternativas bem mais em conta, menos nocivas e poluentes.

Caso trabalhe na área de beleza, tem a opção de utilizar cosméticos naturais e orgânicos no lugar dos microplásticos utiliza farelo de arroz, cristais de quartzo entre outras opções. Uma ótima opção para substituir utilizar nas esfoliações são as argilas. 


Agora que você tem esse informação sobre microplásticos em cosméticos e suas consequências repense suas escolhas.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

INSTAGRAM | @eumarcyleao

MARCILENE LEÃO
LAYOUT POR LUSA AGÊNCIA DIGITAL